Passando o vau de Jaboque (Vale a pena Ler)

22 12 2011

Por Pr Alex Oliveira

A Bíblia nos mostra em Gn 32.22-31 a história, muito conhecida por sinal, de um homem que lutou com um Anjo. De tão conhecida e apreciada; a respeito desta história, surgem muitas mensagens com o fim de incentivar-nos a continuar lutando pelos nossos objetivos e nossas futuras bênçãos. De igual modo surgem canções que, julgamos, falam e tocam o nosso coração. Como exemplo, temos a canção da nossa irmã Cassiane:

Já na alva a luz de um dia a raiar, lá estava a cena que me impressionou. Um anjo preso a Jacó, que por sua benção lutou e jamais desistiu… Não largava ao anjo, ele muito insistiu. Não sairia dali sem sua benção nas mãos. De tanto ele insistir o anjo lhe tocou e abençoado ele foi. Preciso de uma benção não vou desistir…

Pois bem, desejo compartilhar com você meu irmão, minha irmã, o que Deus ministrou há um tempo atrás em meu coração, a respeito desta passagem.

Ao ouvir novamente, depois de tantas e tantas vezes, essa música; uma inquietude cresceu em meu coração, e questionei-me:

- Que Jacó lutou com um anjo toda a madrugada, eu sei. Que ele lutou por uma benção também. Mas, qual seria a benção pela qual Jacó havia lutado??

Pare e pense um instante. Se você for sincero consigo mesmo terá que admitir como eu; das três uma: a) Não sei; b) nunca pensei a respeito; c) a nossa intenção quando cantamos, pregamos ou ouvimos essa história tem uma só finalidade: A realização das nossas vontades e deleites!

Todos nós, seres humanos, somos atraídos, ou pelo menos somos tendenciosos, apenas pelo que nos interessa. E o que mais interessa a maioria é: bênçãos matérias, prosperidade e coisas do gênero. Mas, vamos ver se foi assim realmente com Jacó.

Contextualizando a história…

O que me chama atenção de início na história de vida de Isaque, Jacó e Esaú (bem como em toda a bíblia) é a característica e a personalidade de cada um. Os judeus acreditavam (e acreditam) que cada nome tem um significado, e o significado dos nomes apontava para a personalidade e característica de quem o possuía. No caso de Jacó (sei… há controvérsias), seu nome realmente expressava sua personalidade e caráter…

Aqui, eu abro um parênteses devido a controvérsia em torno do significado do nome Jacó. Muitos significados tem sido sugerido para esse nome: Usurpador, Suplantador, Enganador, “Aquele que segura o calcanhar”, etc. O significado mais comum e conhecido é o de “Enganador”.

Sem entrar no mérito da questão do significado, a questão é que Jacó tinha um caráter duvidoso; na verdade, creio eu, que todos estes significados acima cabe muito bem a Jacó; de fato ele era tudo isto!!

O primeiro incidente envolvendo o caráter de Jacó foi ainda dentro da barriga de sua mãe. Diz a bíblia que os meninos lutavam dentro do ventre, e que ao nascer Esaú, Jacó veio – “grudada” a sua mão no calcanhar do irmão, como que querendo impedi-lo de nascer primeiro (Suplantador). O Senhor relata a Rebeca que proveniente de seu ventre nasceriam duas grandes nações (Gn 25.21-26).

É sabido que o filho mais velho (via de Regra) herdava o direito de primogenitura, que incluía: As responsabilidades pelo sustento e manutenção da casa e da família na ausência do Patriarca. O primogênito herdava não só as responsabilidades, mas as posses. E, por ser quem se tornaria o “chefe” de família, o filho mais velho tinha direito a porções dobradas de alimentos e cuidados, e ao final da vida do patriarca, ele receberia deste a invocação das bençãos de Deus. Em se tratando de descendentes de Abraão, os primogênitos, receberiam diretamente as bênçãos ministradas por Deus ao patriarca Abraão (Gn 12.2,3 e 26.24).

O segundo episódio envolvendo a personalidade/caráter de Jacó foi quando ele, se aproveitando de um momento de fraqueza do seu irmão, “comprou” dele o direito de primogenitura (Usurpador), tendo lhe “vendido” um guisado de lentilhas (Gn 25.29-34). (Nota: Apesar de Esaú ter desprezado o direito de primogenitura e, por conseguinte ao Senhor, os fins não justificavam os meios – no caso de Jacó).

O terceiro episódio e que fora a gota d’água para Esaú, foi quando Jacó, em conluio com sua mãe Rebeca, arquitetam um plano para enganar Isaque, seu pai, que a esta altura do campeonato estava velho e já não conseguia enxergar (Gn 27.1). Passando-se por Esaú, Jacó (Enganador), recebe sobre sua vida, todo o direito e todas as bênçãos que “eram” de Esaú (Gn 27.2-29).

Como disse anteriormente, os fins não justificam os meios!! Embora o Senhor já havia predito que o maior serviria o menor (Gn 25.23/ Rm 9.12), em nenhum momento Deus isentou Jacó das consequências de seus atos, pois “o que o homem plantar, isto ceifará” (Gl 6.7); ainda que Deus para, no final, cumprir todos os seus objetivos (Jó 42.2).

Pois bem…

A revolta e amargura de Esaú foram tão grandes que ele soltou um berro e começou a chorar com grande lamento (Versículo 34,38). No calor e no furor de seus sentimentos decide e jura matar seu irmão (Versículo 41). Jacó, por seus atos conseguiu desestabilizar e desestruturar toda a sua família.

Tal era o caráter de Jacó. Tal foi a conseqüência de seus atos inconseqüentes.

Aconselhado por seu pai e sua mãe, Jacó foge para longe, para a terra dos parentes de sua mãe. Uma vez estabelecido na casa de seu tio Labão, Jacó começa enfim a sofrer as conseqüências de suas atitudes (Gálatas 6.7). É enganado, ludibriado e explorado pelo próprio tio; até que Deus começa aos poucos a se revelar e a tratar Jacó.

Mesmo sendo explorado, Deus começa a abençoar Jacó que vai juntando alguns bens. Passado 20 anos servindo seu tio, Deus manda Jacó voltar à casa de seus pais. E ele sabia muito bem o que significava voltar para casa… Morte!!!

Ao passar o vau de Jaboque, o “suplantador/trapaceiro/enganador seria confrontado (literalmente). Não voltaria para casa da mesma maneira. Era necessário ser transformado; era necessário deixar o velho caráter para trás. Além disto, temia, e muito, encontrar Esaú (Gn 32.7). Por isso, Jacó envia presentes para seu irmão antes de se encontrá-lo. Quem poderia aplacar a IRA de Esaú, senão o Senhor? Jacó bem sabia disto (versículos 9-12).

Naquela madrugada (versículo 22) Jacó não dorme de tanta ansiedade e aflição. E ao se encontrar com aquele homem (Anjo), reconhecendo nele o próprio Deus; não perde a oportunidade.

A Bíblia não relata explicitamente, mas, podemos compreender que Deus deixa-se vencer. Ta aí algo, “disse” Deus, pelo qual valeria à pena deixar-se ser vencido… Pela transformação do caráter, pelo perdão!!  E isto é um “segredo” divino… se a causa for tão nobre como a transformação de uma vida ou como o perdão; vale a pena deixar-se ser vencido pela causa.

Ao ter certeza da resposta positiva de sua petição (a reconciliação/perdão de Esaú), Jacó sai transformado e declara com seus próprios lábios: “Tenho visto a Deus face a face, e a minha alma foi SALVA” (verso 30).

Já não seria conhecido mais como enganador/trapaceiro, mas Israel – Príncipe de Deus. Ao encontrar-se com o irmão, temos um grande exemplo, uma grande lição: O perdão! Esaú não só perdoou em seu coração, mas, ajoelhou, abraçou, beijou e chorou ao encontrar o irmão, agora ISRAEL.

Devemos todos nós, tomar o exemplo de Jacó, em deixar-se ser tratado por Deus. E Esaú, em deixar-se, também, ser tratado por Deus… E perdoar.

Tais fomos alguns de nós: iguais a Jacó (1 Co 6.11).  Um dia, todos nós a semelhança de Israel, mais cedo ou mais tarde, precisamos passar pelo mesmo vau de Jaboque onde Jacó ficou, e de onde emergiu Israel – o Príncipe de Deus. Se assim o fizeres, Deus lhe dará um novo caráter, uma nova vida e um novo nome. Um nome que expresse sua nova personalidade, seu novo caráter… Ele já até tem esse nome. Há só uma coisa, para ser digno de usar esse nome,  a sua nova personalidade, caráter e atitude tem que expressar necessariamente o que o significado deste nome representa.

Muito prazer, seu nome é CRISTÃO. DISCÍPULO DE CRISTO!!

Amém!

About these ads

Ações

Information

32 responses

23 05 2012
JAIR DENOVAC

Abençoado texto, creio que todos nos, cristãos começamos nossa caminhada como Jacó, mas vamos chegar como Israel.

14 06 2012
Pr Alex Oliveira

Caro Jair, a paz!

Primeiro perdoe-me pela demora em responder; realmente quase não tenho entrado no blog. Mas, concordo plenamente com vc… todos nós temos uma semelhança com a história de Jacó!! Esse é o caminho de todo cristão! Oxalá que todos tenhamos um encontro com Deus, como Jacó teve!!

Grande abraço!!

14 06 2012
clodoaldo de souza

A paz em cristo! Gostei do que li e vou aproveitar algumas partes para acrescentar numa mensagem bem proxima desta. Claro se o irmão não se importar, pois é para o crescimento do reino.

14 06 2012
Pr Alex Oliveira

Prezado Pb Clodoaldo, a paz!

Fica a vontade, somente cite fonte de toda sabedoria e a ela renda-lhe a glória: O Espírito Santo!!!

Que Deus abençõe vc e sua familia!!

4 08 2012
Christian

Muito inspirador

13 08 2012
Aline Conceição Silva

Me ajudou muito, esclareceu muitas das minhas duvidas em relação a esse texto.

4 10 2012
paulo roberto f pinheiro

é uma passagem muito inspiradora para todo crente…….buscar enquanto se pode achar

23 10 2012
Anderson Pguá

Gostaria de agradecer pelo estudo que muito me ajudou mas em Gênesis 25 diz que de Rebeca nasceriam duas grandes nações e não de Raquel, mas foi apenas um errinho sem perder a essência da lição.

23 10 2012
Pr Alex Oliveira

Caro Anderson, a paz de Cristo!

Obrigado pela sua presença e seu comentário. Muito obrigado também pelo apontamento; já alterei!! São poucos os que conferem o que se é escrito!! Que Deus te conserve assim!!

Em Cristo.

Pr Alex.

18 11 2012
luis antonio da fonseca

Pastor Alex muito bom seu comentário, simples e fàcil de entender! Continue fazendo assim, ajudando os outros leitores que precisam conhecer melhor a palavra de Deus.( Diácono Luis Antonio )

25 11 2012
davi

muito bom isso abre a mente de muitas pessoas que só pensão em bens materiais e se esquecem que existe o lado espiritual em nossa historia…..

13 01 2013
Sueli

Sueli O. de Souza (13/01/2013)
Maravilha!
Pr. Alex, nunca eu havia pensado em qual benção Jacó desejava.
Foi bem esclarecido.
Deus continue abençoando-o e dando-lhe graça ministrando sempre em seu coração , palavras que nos edificam.
(Sua serva)

23 01 2013
roberto ribeiro

amei esse artigo, e hoje pregarei com base nesse comentário que Deus continue lhe enchendo de sabedoria e graça.

9 02 2013
Saulo Souza Silva Costa

muito bom, ajuda muito as simples profeta de Deus a ser mais eloquete
e passar verdades trasformadoras aos cristaos no dias atuais.

16 02 2013
gisele

otima explicacao.de facil leitura e de entendimento.

27 02 2013
marileia saraiva

otimo esse cometario,entendi mas sobre jacó…

11 03 2013
samuel

PASTOR QUE DEUS VENHA O BENÇOAR CADA VEZ MAIS

28 03 2013
Jose Hilton de Oliveira Gomes Soares

Querido amigo e irmão em Cristo! Muito bom teu esboço sobre a história de Jacó! Apenas ressaltaria que embora a atitude de Jacó foi de fato desleal, não esquecendo que a mãe dele teve uma participação significativa no episódio, o significado do nome Jacó não é enganador como muitos pensam, mas sim suplantador, aquele que vence, que supera! Para confirmar basta consultar um dicionário de nomes hebraicos. A grande confusão se dá por que o próprio Esaú quando se vê destituído da benção, emite a afirmação que o irmão era enganador, levando o leitor a tomar como fiel as palavras dele. Prova disto é que se o significado fosse este mesmo ele não seria o nome mais comum entre os judeus, até mais que Israel. Assim embora Israel signifique o príncipe de Deus, o seu primeiro nome tem significado nobre também. Ademais o direito de primogenitura não era de Esaú, pois seria retirado dele assim como Deus fez, com Rubem, Simeão, Levi, Manassés, Ismael. Enfim o doador da primogenitura, tem o direito de dar a quem ele achar melhor.

20 04 2013
daniel hilario

palavra termenda que nos mostra uma necessidade de um encontro com Deus para q nossa vida possa se transformada. Talvez ñ seja fonsformada na forma que nos queremos mais na que Deus quer para nossa vida e concerteza será bem melhor em relação a que nos queremos… A paz!

3 05 2013
piter dos santos

pastor uma benção este texto edificante ,e muito atual ,pois estamos precisando que relacionamentos sejam restaurados!

28 05 2013
Ainoan

adorei… muito claro e abençoado!

11 06 2013
elisabete hocihara

muito bom estudo o melhor depois de david wilkerson, infocar aquela noite de ansiedade pelo perdao do irmao e ao mesmo tempo o temor pela propria vida. verdadeiramente o perdao de esau é fator principal nessa passagem.

25 07 2013
AGDA DE FATIMA

MENSAGEM, MARAVILHOSA DEUS É BOM E FIEL;O SENHOR TE ABENÇOE RICAMENTE……

15 08 2013
Pr Alex Oliveira

Graça e Paz!

Irmãos quero agradecer de forma geral vossas visita e comentários. Elogios direciono-os aos Espírito Santo; as críticas e sugestões recebo-as levando todas em considerações; muitas delas me fazem refletir melhor sobre o meu ponto de vista. Continuem buscando a sabedoria que vem do Alto, de Deus!!

Desculpem não responder diretamente, pois tenho tido pouco tempo.

Que Deus abençoe a todos!

23 08 2013
francisco

Parabens meu irmao. Que Deus te abencoe… continue sendo esse verdadeiro adorador.

14 05 2014
Pb Sergio Henrique

Caro Pastor Alex Oliveira, dou graças a Deus pelos seu comentário a respeito desta passagem. Que o querido Espírito Santo te use cada dia mais em sua obra. Agradeço também aos irmãos José Hilton e Anderson Pguá pela contribuição em seus comentários. Aprendi muito! Solicito também, a alguns irmãos, que vejam o que estão digitanto pois percebi alguns erros de português. Aprendamos com Jacó a pratica da correção, tanto no campo moral, social, material, intelectual, enfim, vamos sempre buscar a perfeição pois somos Sal, Luz, Cristãos.

15 05 2014
Jose Hilton

Pb Sergio Henrique, que a paz do Senhor esteja contigo! É sempre muito bom saber que existem irmãos em Cristo que procuram andar na presença de Nosso Deus, procurando aprender mais e mais Daquele que é tudo em todos. Paz.

15 05 2014
Pb Sergio Henrique

Irmão José Hilton, mais uma vez agradeço as palavras de incentivo. Espero, dentro do possivel, contribuir com a obra de Deus neste espaço tão especial. Paz.

20 05 2014
Simone Brito

Esse estudo sobre o Vau de Jaboque me foi muito util. Deus abençoe o pastor hoje e sempre.Que todos nos possamos deixar o velho jaco para tras e nos tornarmos Israel de Deus.

12 07 2014
Pr Alex Oliveira

É isto mesmo minha irmã!

Que Deus lhe abençoe grandemente!

PAZ!

Pr Alex.

15 07 2014
Levi Matheus da Silva

A palavra “suplantar” significa: transpor obstáculos; superar, exceder.
Você diz que “os fins não justificam os meios”, mas a bíblia diz que Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias, as que não são para confundir as que são, deste modo as fracas superam, em Deus, as poderosas. A mesma coisa aconteceu aos gentios, os que não eram povo escolhido, mas coube a Deus justificá-los não pelos meios (Lei), mas pelo fim (Cristo). Porque o fim da lei é Cristo para justiça de todo aquele que crê. Romanos 10:4
É claro que os atos de Jacó, causaram-lhe conseqüências tanto boas como más, mas Esaú era profano, ou seja, ele não tinha nenhum respeito, nenhum temor em seu coração pelas promessas feitas por Deus ao seu avô. Não obstante, Jacó era diferente, ele acreditava nas palavras ensinadas pelos seus pais na sua infância e desejava ardentemente as promessas do Senhor.
O nome Jaboque significa: Efusão (derramamento). Pode-se dizer que ali Jacó esvaziou-se e que derramou suas lágrimas e angústias aos pés do Todo-Poderoso.

19 07 2014
Pr Alex Oliveira

Levi,

Sei bem o que significa a palavra “Suplantar”. Independente do significado do nome de Jacó que, pode ou não denotar o seu caráter; o que evidencia o caráter dele e de uma pessoa são as suas atitudes em determinadas situações, por exemplo: Você roubaria ou faria qualquer outra coisa imoral ou errada se soubesse que ninguém estaria vendo ou se tivesse certeza de que ninguém saberia??? Você se aproveitaria de alguém impossibilitado???

A mim parece fazer mais sentido admitir que Jacó tinha desvio de caráter e que precisava ser tratado; o que de fato o foi!! (É sobre isto que o texto fala)

A bíblia faz questão de relatar inúmeras atitudes, pensamentos e palavras erradas/incorretas de vários homens e mulheres (de Deus ou não); mas o fato de a Bíblia relatar tais fatos, não significa que Deus os avalize. O fato de Deus reverter (como no caso de José) algo ruim que lhe aconteceu, não significa que Ele concordou com as atitudes dos irmãos dele. A bíblia sempre atribui responsabilidades pelos atos cometidos. Sempre haverá consequências para cada atitude nossa, seja boa ou ruim, independente do plano de Deus para nós.

Por mais que eu tente ser simpático a sua explanação, por mais que eu tente entender o significado do nome e tente encontrar algo de bom em algumas atitudes incorretas em “Jacó”, não consigo! Simplesmente olho para nosso maior exemplo e referência, Jesus, e não consigo enxergar certas atitudes n’Ele; e melhor, não consigo vê-lo concordando com algumas atitudes de alguns personagens bíblicos.

Embora respeite a sua e outras posições, a minha opinião está exposta no texto!!

Em tempo, obrigado por sua visita e comentário!!

Deus lhe abençoe!!

Pr Alex.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Sumo Sacerdote

Louvor e Adoração

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 134 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: