Rumo a um Novo Ano!

Por Pr Alex Oliveira

Introdução!

O ano de 2015 praticamente já ficou pra trás, com seus erros e acertos, vitórias e derrotas. Embora, valha a lembrança e reflexão a respeito do que e como foi o Ano que ora se finda, precisamos, entretanto, pôr nossa Visão já em 2016. Novo Ano, Nova Vida, Nova Visão, Novas Atitudes, Novos Objetivos e Propósitos… Novos Desafios, Novas Lutas!!

E para que entremos este novo ano focados em direção aos propósitos e planos de Deus, vamos meditar na vida de alguns grandes homens de Deus, com os quais temos muito o que aprender. Zorobabel, Esdras, Neemias e outros, são grandes exemplos de Iniciativa, Ousadia e Determinação.

Estas são algumas das mais importantes qualidades e atitudes que precisamos e devemos ter em 2016. Falemos um pouco sobre elas a seguir:

– Iniciativa

Significa a decisao de iniciar ou principiar algo; é tomar a dianteira, se antecipar… Não deixar para outro ou não esperar pelo outro, algo que você mesmo pode fazer. A iniciativa sempre nasce da Visualização de uma  Oportunidade de soluçao, perante um problema ou dificuldade. O Pr. Hernandes D. L. disse: Quem faz uma pergunta/questionamento em relação a um problema se torna responsável, perante Deus, por trazer a solução para o mesmo”. Concordo plenamente, e creio que se Deus deu a oportunidade de visualizar a dificuldade ele também capacitará na resolução.

– Ousadia

É uma qualidade importantíssima após a Iniciativa, pois para enfrentar o desconhecido, os medos, as dúvidas, as dificuldades, ė muito necessário a Coragem. É se portar destemidamente! Não é ausência de medo, antes, é apesar do receio, não ser paralisado por ele!

– Determinação

Igualmente essencial é está outra qualidade e atitude! Na maioria das vezes as coisas não saem do jeito que esperamos e sofremos mais do que gostaríamos. Quando os problemas e as dificuldades vem, os inimigos e toda sorte de oposição se levantam; quando o desânimo e a desmotivaçao nos sobrevém, é a determinação em alcançar os objetivos e alvos que nos fazem persistir, continuar.

Certamente, Nunca vi ou ouvi falar de algum grande homem ou mulher de Deus, dentro e fora da biblia que não precisassem ou não tivessem tais qualidades e atitudes!! (Pare e pense!).

E digo mais, Tenho pra mim que Deus ama a todos, mas creio que ele se compraz muito mais nos Ousados e Determinados.

Mas por que Deus se compraz nestes?? Por que precisamos ter tais atitudes??

Porque, como vimos, estas são atitudes necessárias para se fazer ou construir algo!! Pense e perceba que ninguém constrói nada sem estas qualidades e atitudes!!

Além disto, tais atitudes demonstram comprometimento; subentende a importância dada e a sensibilidade demonstrada a algo ou alguém!! As pessoas que detém tais atitudes, não agem com indiferença e insensibilidade em relação as coisas de Deus.

Tais foram as atitudes de Zorobabel, Esdras e Neemias, bem como, alguns dos que abraçaram/apoiaram suas respectivas empreitadas! Por falar nisto, falemos sobre eles e cada uma delas!

ZOROBABEL

– Reconstruir o Templo do Senhor em Jerusalem.

Ao chegar em Jerusalem, uma das primeiras atitudes que ele tem é restaurar o Altar de Sacrifícios (Ed 3:1-6). Em outras palavras isto significava a restauração do relacionamento e o Culto a Deus (Ed 1:5/ 3:8-10/ 4).

Hoje, para nos é necessário a restauração do relacionamento íntimo e genuíno com Deus; é necessário a restauraçao da verdadeira adoração e de um lugar de honra em nossas vidas para o Senhor nosso Deus, cujo local seja santo, consagrado e digno dele, pois somos o Templo de Deus.

ESDRAS

– Restaurar o ensino (Ed 7:8-10/27-28)

Edmund Burke disse: “Um povo que nao conhece sua historia esta fadado a repeti-la”.

Em relaçao ao Povo de Deus, eu acrescento: ” O Povo que nao conhece as suas leis esta fadado a despreza-la na pratica. Igualmente, um Povo que não conhece ao Senhor, com certeza também o desprezará”.

Alem disto, o proprio Deus diz: O meu Povo perece por lhe faltar o conhecimento” (  ).

Esdras de certa forma sabia muito bem disto e se propôs ensinar a história, as leis, e o conhecimento do Senhor ao Povo vindo do Cativeiro Babilônico.

NEEMIAS

– Construir os muros de Jerusalem (Ed 7:27)

Neemias foi reconhecidamente um dos maiores exemplos de liderança e administraçao dentro das escrituras. Alem de sensibilidade ao Toque de Deus, as necessidades do seu Povo; além de Iniciativa, Ousadia e Determinação.

Construir os muros, Fechar as brechas são essências para se manter o Culto, Adoração, Relacionamento, Prosperidade, (etc), conquistados anteriormente. Os muros sao a proteção externa, como uma armadura que não pode ter brechas ou Vulnerabilidades, para que o inimigo não as explorem.

Da mesma forma para nós; precisamos manter o muro que nos protege, qual armadura, intactos, sem brechas e vulnerabilidades em nossa vida espiritual. Este muro que nos diz respeito, refere-se a uma vida santa, dedicada e consagrada em oração, meditação e leitura da Palavra de Deus, serviço, etc. (Leia Efésios 6).

CONCLUSÃO

Para maiores Esclarecimento e Conhecimento Leiam os Livros de Esdras, Ageu, Zacarias, Neemias em conjunto!

Perceba cada uma destas tarefas e as traduza para sua vida, além de espelhar em ti as atitudes e qualidades destes homens. Fazendo assim, estou certo que Deus fará grandes coisas em ti e através de ti, e terás um Ano Repleto de Realizações! 

FELIZ NOVIDADE DE VIDA!!

Publicado em Artigos | Marcado com , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Fé + Confiança x Obediência = Vida de Intimidade e Milagres!

Por Pr. Alex Oliveira

Estas palavras, seu significado e poder, são bem conhecidos e recorrentes nas Escrituras. Fé e Obediência são armas e características que Deus entregou e proporcionou aos cristãos para uma vida de crescimento e vitória. Vamos meditar mais um pouco sobre elas, começando com uma bela citação de um dos maiores pregadores do Século 19:

“Fé e Obediência fazem parte do mesmo pacote. Aquele que obedece a Deus confia nele; aquele que confia em Deus obedece-lhe” (C.H. Spurgeon).

Visto que suas palavras permanecem entre nós, Spurgeon tem razão! Entretanto, precisamos entender que há momentos e circunstâncias, que se levantam e nos intimidam a tal ponto, que anulam o poder e efeito da nossa Fé.

Sim, a Fé pode falhar!! Não em si e por si mesma; mas, sim quando nós, humanos falhos, racionalizamos demais a nossa crença em Deus e em sua palavra. Isto acontece quando a nossa Fé não é madura ou quando perdemos a base que a sustenta – A Confiança em Deus!

A bíblia fala de expressões, como: “pouca fé; pequena fé; fé vacilante”, etc. Isto nos dá a entender (como de fato é verdadeiro) que existem Tipos, Qualidade e Quantidade de Fé.

MAS COMO MENSURAR OU MEDIR A FÉ DE ALGUÉM?

Simples, observando a sua confiança!

Isto mesmo observando! Pois a nossa Fé e Confiança são (e devem mesmo ser) traduzidas em Atitudes Corretas e Coerentes, do ponto de vista Bíblico! Não é simplesmente falar que possui Fé ou Confiança; pois nossas Atitudes “falam mais alto” do que nossas palavras! Em todo o tempo nossas atitudes nos denunciarão e qualquer desconexão entre atitudes e palavras serão notadas pelos outros! Mas…

PRECISAMOS ENTENDER…

1) Que sempre surgirão momentos, cujas circunstancias desafiarão a firmeza de nossa Fé.

> Foi o que aconteceu com Pedro que, a princípio em uma atitude de Fé, andou por sobre as águas; porém, logo ao  considerar (racionalizar) as circunstâncias ao redor de si e desfocar-se do seu “alvo”, começou a afundar (Mt 14:29,30). Pedro mostrava, neste momento que sua Fé e Confiança ainda vacilavam… e precisava ser aperfeiçoada.

> Foi o que aconteceu também com aquele pai, cujo filho estava endemoninhado. Diante da adversidade que assolava o seu querido filho; aquele homem reconheceu ser incapaz, pela sua pequena e vacilante Fé, e pediu ajuda a Jesus em sua fraqueza (Mc 9:17-24).

2) Precisamos entender que nestes momentos necessitamos de algo que nos leve além da fraqueza e do fracasso de nossa Fé. Em contrapartida destes momentos, encontra-se a Palavra de Deus que nos incentiva e nos desafia a desafiar os gigantes a nossa frente. De fato, estes momentos são importantes para o constante desenvolvimento que nossa Fé necessita!

CONFIAR OBEDECENDO

A OBEDIÊNCIA a Palavra de Deus deve sempre estar à frente ou no mínimo ao lado de nossa Fé; pois se a nossa Fé e a Confiança falharem, a Obediência nos levará adiante!

> Percebemos, em nossa própria experiência de vida que temos Fé para algumas coisas, ao passo que para outras não. E que em algumas situações nossa Fé é forte, já em outras, parece-nos que ela nos falta.

> É nestas horas que a  Obediência a Palavra e a Direção de Deus, podem e devem nos levar onde muitas vezes a Fé irá falhar ou já falhou!

> Ambas, Fé e Obediência, estão e são estritamente ligadas e necessárias. Elas agem com um denominador comum, igualmente interligado e necessário – a Confiança em Deus e em sua Palavra.

DOIS EXEMPLOS DE OBEDIENCIA…

O mesmo Pedro que, em seu processo de aperfeiçoamento, falhou ao inicio com uma Fé imatura e vacilante, aprendeu posteriormente que quando nos faltam os recursos, a esperança, confiança e a Fé, é a OBEDIÊNCIA que nos faz caminhar junto à vontade de Deus e, conseqüentemente, ir em direção ao Melhor do Senhor para nossas vidas. (Lc 5:5 / Veja também MC 7:29 e LC 7:7).

Precisamos muito aprender com a frase de Pedro: “Mas, sobre a sua Palavra, lançarei a rede”.

Estou certo, também, que Abraão viveu um terrível dilema interior ao ouvir que deveria oferecer seu filho em sacrifício (Gn 22). Provavelmente, lutou contra si; esmoreceu em sua fé; desfaleceu em suas forças físicas; coisas que acontecem a todos nós; entretanto (e é um prazer colocar este entretanto aqui), decidiu trilhar no caminho da Obediência à Palavra/Direção de Deus, acima de tudo e de todos!

Uma coisa que ouvi muito cedo em minha caminhada cristã e que ainda hoje me esforço para assimilar e compreender é que: “Uma vida de Intimidade com Deus e, portanto, de um verdadeiro milagre, muitas vezes está no Limite da Fé, da Confiança e da Obediência“; Onde só alguns poucos conseguiram chegar e permanecer!

CONCLUSÃO

Apesar de sermos provados constantemente em nossa Fé e Confiança; isto é necessário para o nosso Crescimento e Aperfeiçoamento. Se permanecermos firmes e prosseguirmos em obediência, o fim será sempre o mesmo: Relacionamento; Intimidade; Experiência com o Deus dos Milagres!

Portanto, quando for confrontado ou desafiado, se a Fé falhar, haja e siga em frente, Obediente a Direção de Deus e sua Palavra! É sempre melhor Obedecer! (1 SM 15:33/ At 5:29).

Publicado em Artigos | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

GUARDA O CONTATO COM TEU SALVADOR…

Por Pr. Alex Oliveira

sistine-chapel-michelangelo-paintings-6Veremos na mensagem de hoje a importância do Cristão, guardar e preservar a sua vida neste mundo e deste mundo! Nada de novo; mas estaremos Relembrando algumas coisas, que tendemos a esquecer com o tempo. O Apostolo Paulo disse aos Filipenses: “não me aborreço de falar-vos as mesmas coisas, e é segurança para vós”.

Leiamos Mateus 24:4-13

E Jesus, respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane; Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos. E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim. Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares. Mas todas estas coisas são o princípio de dores. Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vosão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome. Nesse tempo muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se odiarão. E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará. Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo“.

Gostaria de destacar, acima de tudo, os Dois últimos versículos, e propor as seguintes perguntas:

  1. Por que se tem multiplicado a Iniqüidade?
  2. Por que o amor de muitos ou quase todos já tem se esfriado?
  3. Por que só aquele que perseverar até o fim será Salvo?

Antes de pensarmos em responder estas perguntas, faço três considerações importante

A primeira é a citação de Edmund Burke (Escritor e Filósofo Britânico) que brilhantemente disse: “Tudo o que é necessário para o triunfo do mal, é que os homens de bem nada façam” (Individualmente e Coletivamente).

A segunda é corrigir, biblicamente falando, a noção do que é o amor. O amor não é um sentimento, mas atitudes.

A terceira, igualmente, uma correção do sentido da palavra perseverar no versículo 13, capítulo 24 de Mateus. Biblicamente,  Perseverar não significa apenas agüentar o sofrimento; mas, sobretudo, persistir em fazer o bem e praticar o amor.

Muito bem, agora, para auxiliar na resposta das perguntas anteriores, façamos outras perguntas, que nos servirão de comparação por analogia.   

O que acontece quando uma pessoa perde a noção da realidade? Qual é o efeito disto?

  • Age como se nada tivesse acontecendo
  • Não encara a Realidade, e foge dela
  • Cria-se um mundo de fantasias

NOTA: Porém, Fugir da (dura) Realidade não muda a Verdade dos Fatos. Por mais que queiramos ou tentemos, não dá pra fugir da realidade e verdade!

O que acontece quando nos relacionamos mais com as máquinas do que com os seres humanos?

  • Perdemos a habilidade de nos Relacionar
  • Fechamo-nos no “nosso” mundinho
  • Tornamos-nos insensíveis e indiferentes, justamente como as máquinas

NOTA: Sofreremos ou faremos outros sofrerem as conseqüências de nossos atos, decisões e escolhas!

Não temos tanta dificuldade para responder estas últimas duas perguntas, no sentido físico e psicológico; mas, devemos aplicar o mesmo raciocínio nas coisas Espirituais!

O mundo, os Cristãos e a Igreja perderam a noção da Realidade e da Verdade Espiritual e estão se envolvendo mais com as coisas deste mundo (sistema pecaminoso) do que tendo contato com as pessoas e com Deus!

Por isto, a Iniquidade e o Mal tem se aumentado, a medida em que, inversamente proporcional, o amor de muitos tem se esfriado. Muito desta realidade se deve à passividade e ao abandono da genuina Fé, do compromisso e relacionamento com Deus, o Criador!

Vejamos alguns Alertas da Palavra de Deus:

Provérbios 4:23 = “Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida”.

Provérbios 7:1,2 = “Filho meu, guarda as minhas palavras, e esconde dentro de ti os meus mandamentos. Guarda os meus mandamentos e vive; e a minha lei, como a menina dos teus olhos”.

Deuteronômio 4:9 = “Tão-somente guarda-te a ti mesmo, e guarda bem a tua alma, que não te esqueças daquelas coisas que os teus olhos têm visto, e não se apartem do teu coração todos os dias da tua vida; e as farás saber a teus filhos, e aos filhos de teus filhos”.

Deuteronômio 6:12 = “Guarda-te, que não te esqueças do Senhor, que te tirou da terra do Egito, da casa da servidão”.

Josué 1:7,8 = “Tão somente esforça-te e tem mui bom animo, para teres o cuidado de fazer conforme a toda a lei que meu servo Moisés te ordenou; dela não te desvies, nem para a direita e nem para a esquerda, para que prudentemente te conduzas por onde quer que andares. Não se aparte da tua boca o livro desta lei; antes medita nele dia e noite… porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido

João 17:14-18 = “Dei-lhes a tua palavra, e o mundo os odiou, porque não são do mundo, assim como eu não sou do mundo. Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal. Não são do mundo, como eu do mundo não sou. Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade. Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo”.

2 Coríntios 5:7 = “Porque não andamos pelo que vemos, mas pela Fé”

2 Timóteo 1:13,14 = “Conserva o modelo das sãs palavras que de mim tens ouvido, na fé e no amor que há em Cristo Jesus. Guarda o bom depósito pelo Espírito Santo que habita em nós”.

João 14:21 = “Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele”.

DO QUE FOI DITO PODEMOS CONCLUIR QUE:

Como-Orar-a-Deus-300x300– Não podemos perder a noção da realidade espiritual!

– Não podemos perder o contato com nosso Salvador!

– Não podemos perder de vista, de modo algum, nossa identidade, ou seja, quem somos!

– Não podemos esquecer, um minuto sequer, de onde somos e para onde vamos!

– Não podemos deixar de pensar, um dia sequer, qual é o nosso alvo!

CONCLUSÃO

É urgente que os Cristão e a Igreja voltem a encarar de frente a Realidade e a Verdade dos Fatos para que verdadeiramente voltemos a ter vida com Deus, sejamos curados e salvemos os pecadores do inferno. É isto que nos fará continuar, persistir, perseverar, enfrentar, resistir, lutar, e chegar, alcançar, vencer, combater, terminar a carreira e guardar a Fé!

Publicado em Artigos, Esboços de Pregações | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Estudo: O Caráter de Cristo em nós (Apostila)

A Paz de Cristo!

Para os que gostam de Estudar a Palavra de Deus, não perca esta oportunidade!

Seguindo com o objetivo de compartilhar a Série de Estudos que tenho elaborado e ministrado, com a graça de Deus na Igreja onde Pastoreio, disponibilizo o Discipulado II – O Caráter de Cristo em nós!

Clique aqui para baixar a Apostila >>>  PROGRAMA DE DISCIPULADO II <<<<

Veja abaixo uma Introdução ao Discipulado II:

 “Ser como Cristo foi, andar como Cristo andou; eis o nosso dever e destino!”

Qual é o grande propósito de Deus para os homens? Pense!

Alguns diriam: a Salvação! Mas, na realidade, a Salvação é apenas o ponto de partida; o começo do propósito! O apóstolo Paulo nos revela em vários textos qual é este propósito, vejamos:

E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho… ”. (Romanos 8:28,29)

Meus filhinhos, por quem de novo sinto as dores de parto, até que Cristo seja formado em vós”. (Gálatas 4:19)

  • Com o Sacrifício de Cristo vem a Reconciliação e o Pagamento da dívida;
  • Com o pagamento da Dívida, vem a Salvação;
  • Com a Salvação vem uma Nova oportunidade;
  • Com o Batismo vem a Nova vida;
  • Com a Nova vida o Espírito Santo vem morar em nós;
  • Com o Espírito Santo em nós, somos regenerados;
  • Com a regeneração começa o processo de transformação/santificação;
  • E o processo de Transformação/Santificação é a Formação do Caráter de Cristo em nós.

O apóstolo João em sua primeira epístola 2:6 nos mostra que para o cristão não é opcional, antes é uma obrigação viver e buscar a ser como Cristo, não só em palavras, mas, de fato, em tudo!

Clique aqui para baixar a Apostila >>>  PROGRAMA DE DISCIPULADO II <<<<

Publicado em Estudos Bíblicos | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Estudo: Desvendando o Plano de Salvação (Apostila)

Olá queridos,

Graça e Paz vos sejam multiplicadas!

biblia-1.jpgPara os que gostam de Estudar a Palavra de Deus, gostaria de compartilhar uma Série de Estudos que tenho elaborado e ministrado, com a graça de Deus, na Igreja onde Pastoreio. Todas as Sextas Feiras nos reunimos para Estudo, Discipulado e Comunhão, onde abordamos e compartilhamos experiências, conteúdos e opiniões que deram base para a geração desta Apostila que ora compartilho com vocês. É lógico que este material está resumido e não pretende esgotar o assunto que aborda. Mesmo assim, tenho certeza que enriquecerá grandemente aos que amam, que estão começando e aos que já começaram a estudar a Palavra de Deus!

Se gostou, quer compartilhar, deixar sua opinião ou tirar uma dúvida… Deixe um Comentário!

Clique aqui para baixar a Apostila >>>> PROGRAMA DE DISCIPULADO I

Segue abaixo uma Introdução ao Estudo!

Pastorear + Integrar + Discipular

Se por um lado pastorear significa cuidar e conduzir as ovelhas; trabalho este que se reflete em levar a ovelha a pastos verdejantes, a águas tranqüilas, livrá-las dos perigos, descer ao vale da sombra da morte se necessário para resgatá-la (Salmo 23); por outro lado, discipular tem muito a ver com ensinamento, comunhão, crescimento e amadurecimento da “ovelha”.

Não é fácil! A prática do discipulado requer de ambas as partes envolvidas (Mt.16:24):

Tempo, abnegação, comprometimento, paciência, humildade, etc. Situações raras atualmente!

Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura” (Mc 16.15)

Portanto, ide, fazei discípulos de todas as nações… ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado…” (Mt 28.20)

Jesus nos ensina não apenas em palavras que Pregar o Evangelho é fazer Discípulo; e o inverso é verdadeiro! Fazer discípulo é desenvolver pessoas maduras para continuar a tarefa, a missão. E creio que:

– Enquanto houver quem pregue o evangelho, haverá quem aceite; (O inverso também)

– Quem aceita precisa ser Integrado;

– O que foi Integrado, precisa ser Discipulado.

– O discípulo maduro, com certeza viverá e pregará o evangelho. (Onde ciclo se reinicia).

Nesta apostila temos um Esboço do Discipulado 1(Descortinando o plano de Salvação) e na seqüência o Discipulado 2 (Fundamentos da Vida Cristã). Teremos também o Discipulado 3 (Caráter de Cristo em nós). O material está em desenvolvimento. O tempo do discipulado será variado dependendo de vários fatores.

O Intuito do discipulado 1 é apresentar de forma básica, porém sistematizada, algumas doutrinas iniciais importantes e um panorama da história do Plano de Salvação, que farão com que o principiante “discípulo” entenda por que precisa tomar ou tomou a decisão de aceitar a Cristo. O objetivo é que a pessoa fundamente sua decisão não só no sentimento ou na emoção, mas, no entendimento da palavra de Deus.

Ao contrário do que muitos pensam, existe um propósito e uma razão (Motivo/Lógica) para acreditarmos ou termos fé; assim como, existe um propósito para cada acontecimento em nossa vida. Cremos que quando a decisão é pautada primordialmente na palavra de Deus, ela é mais coerente e duradoura.

Já o discipulado 2 é para quem já passou pelo discipulado 1 e já tomou a decisão de aceitar a Cristo. Trabalharemos com esta pessoa a continuidade da primeira decisão, qual seja, de batizar-se nas águas. A ênfase está na vida e caminhada cristã objetivando o crescimento, fortalecimento e amadurecimento da vida espiritual e ministerial.

No discipulado 3, falaremos da Urgência, Importância de Desenvolvermos um Caráter alinhado ao do nosso Mestre, afinal de contas, somos seus Seguidores e Discípulos… Devemos, portanto, ser como Ele foi, andar como Ele andou.

Clique aqui para baixar a Apostila >>>> PROGRAMA DE DISCIPULADO I

Publicado em Estudos Bíblicos | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

RECOMPENSA & RETRIBUIÇÃO

Por Pr. Alex Oliveira

Resolvi postar esta mensagem/esclarecimento em vista de uma pergunta feita por um de nossos leitores! Vamos falar sinceramente sobre Contribuição e Retribuição na Igreja (Minha Visão). Tenho certeza que vai lhe trazer bastante esclarecimento! Não entenda esta mensagem como uma Chamada ou Exortação, mas sim, como um ensino e Conscientização que vem pela palavra de Deus. Creio que o conteúdo desta mensagem guarda parte do segredo de uma vida próspera e abençoada.

Como todo ensino das Escrituras, este deve ser conferido, absorvido e praticado. Incentivo-lhe a ir além; pegue a bíblia e busque base para o que foi escrito. O Senhor te guiará a outras revelações!

  • Precisamos entender que a bíblia, de Gênesis a Apocalipse, aborda a questão da Recompensa e Retribuição. Mas…

O que você entende por Recompensa/Retribuição (Guarde sua resposta)? Porque seriam elas necessárias (Guarde sua resposta)?

Para ampliar o seu entendimento, gostaria que você tomasse um tempo e fosse ao site www.bíbliaonline.com.br, e pesquisasse a palavra Recompensa. Tome nota do máximo de passagens bíblicas encontradas na pesquisa para que depois você possa estudá-las uma a uma (Faça o mesmo depois com a palavra Retribuição). Tenho certeza que você terá uma visão mais abrangente sobre seu significado.

  • Precisamos entender que não é errado esperar a Recompensa e Retribuição positivas, se fizermos o que é correto. A bíblia não condena! Pelo contrário, nos incentiva a fazer o que é correto e esperar a Recompensa e Retribuição. Vejamos as passagens abaixo:

Gn 4.7– “Se bem fizeres, não é certo que serás aceito?”

2 Cr 15.7–“Mas esforçai-vos, e não desfaleça as vossas mãos porque a vossa obra tem uma recompensa”

Rt 2.12 – “O Senhor retribua o teu feito; e te seja concedido pleno galardão da parte do Senhor Deus…”

Sl 19.10, 11 – “Os juízos do Senhor são verdadeiros… e em guardá-los há grande recompensa”

Pv 25.21, 22 – “Se o teu inimigo tiver fome dá-lhe de comer; e se tiver sede, dá-lhe de beber; porque assim lhe amontoarás brasas sobre a cabeça; e o Senhor to Retribuirá”

Rm 2.6 – “O qual recompensará cada um segundo as suas obras”

  • Precisamos entender que em toda e por toda a nossa vida nos relacionamos com coisas e pessoas; e relacionamento é reciprocidade; via de mão dupla; existe dois lados. Portanto, não podemos pensar só em nós, precisamos pensar na outra parte. Isto também é verdade na vida espiritual e em nosso relacionamento com o Senhor. Reflita no significado da passagem abaixo:

Dt 32.6 – “Recompensais assim ao Senhor?”

Inspirado pelo Espírito Santo, o escritor indaga ao Povo Hebreu! Notamos que em muitos casos, a Recompensa e Retribuição nem sempre são como deveriam ser, dependendo do caso, das pessoas e das circunstâncias.

O Senhor Jesus, e mesmo Paulo, apesar dos pesares, nos incentivam a Retribuirmos o mal com o Bem!

E quanto a Deus, como e com o que temos Retribuído ao Senhor? (Reflita). Muitos estão retribuindo bem, outros estão retribuindo mal, uns poucos, outros mais…

  • Precisamos entender que a essência de Deus é ser “Misericordioso, Perdoador, Galardoador…”. Por mais que Tentemos Retribuir bem ao Senhor nunca o venceremos, pois Ele sempre nos deu e nos dá mais do que poderemos pensar em dar ou retribuir a Ele. O mínimo que devemos ter é um coração sinceramente Grato a Deus! Acerca disto alguns escritores bíblicos escreveram:

Rm 11.35 – “Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe seja recompensando?”

Sl 116.12 – “O que darei eu ao Senhor por todos os benefícios que me tem concedido?”

Zc 9.12 – “… também hoje vos anuncio que vos restaurarei em dobro”

Mt 19.27-30 –“… receberá cem vezes mais e herdará a vida eterna”.

Isto posto, vejamos se você consegue Definir bem as Circunstâncias a seguir. Seriam Recompensa ou Retribuição:

– O Galardão é o que?

– A entrega da nossa vida à Deus?

– O serviço na Obra d’Ele, o que é?

– Os dízimos e ofertas são o que?

  • Muito bem, agora eu gostaria de Prosseguir Esclarecendo-lhe justamente a respeito destes últimos… sobre Dízimo e Oferta. E, novamente trago à memória a passagem de Deuteronômio 32.6 “Como temos retribuído ao Senhor?” Vejamos a seguir o que Deus tem a dizer-nos:

Ml 3.7-18 – “Desde os dias de vossos pais vos desviastes dos meus estatutos, e não os guardastes; tornai-vos para mim, e eu me tornarei para vós, diz o Senhor dos Exércitos; mas vós dizeis: Em que havemos de tornar? Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas. Com maldição sois amaldiçoados, porque a mim me roubais, sim, toda esta nação. Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa”.

Ml 3.13,14 – “As vossas palavras foram agressivas para mim, diz o Senhor; mas vós dizeis: Que temos falado contra ti? Vós tendes dito: Inútil é servir a Deus; que nos aproveita termos cuidado em guardar os seus preceitos, e em andar de luto diante do Senhor dos Exércitos?”.

O povo não percebeu que estavam desagradando, ofendendo e entristecendo a Deus com sua atitude e com suas palavras de afronta (Os versículos 13 e 14)

  • Para compreendermos toda a questão que estamos tratando aqui neste estudo precisamos fazer as perguntas certas e ter o coração aberto para aceitar e refletir nas respostas que virão pela própria palavra de Deus. Está pronto?

a) A primeira pergunta que devemos fazer é: O Dízimo e a Oferta (Contribuições) foram instituídos por quem e para quê? (Reflita)

– Antes de eu responder, vejamos: Ao contrário do que muitos pensam, a prática do Dízimo não foi “inventado” por Moisés e não é exclusivo da Lei Judaica. Um dos primeiros relatos bíblicos sobre o Dízimo foi de Abraão (Gn 14.18 até 15.1); antes disto a bíblia aborda o tema “Oferta” (Caim e Abel, Noé), mas não propriamente dito sobre “Dízimos”. É interessante que o texto de Gn. 14.18 em diante nos dão a entender que (i) Abraão entendeu, também, que “Deus, o possuidor dos céus e da terra” foi quem lhe havia dado a vitória e lhe abençoado; (ii) Abraão compreendeu que sua contribuição era importante para o Sacerdote Melquisedeque (Servo do Deus Altíssimo); (iii) Abraão não esperava a recompensa e reconhecimento dos homens, pois sabia que isto vinha do próprio Deus.

– O segundo relato sobre o Dízimo é de Jacó que prometeu dar o dízimo a Deus, provavelmente como agradecimento por tudo que viria a receber.

– Vale ressaltar que a prática de entregar os Dízimos e Ofertas não está restrita as Histórias Bíblicas; Vários povos e religiões da antiguidade praticavam a Contribuição Voluntária (ou não); de forma que fica difícil datar e relatar quando e quem começou com a prática. Partindo, porém, da narrativa Bíblica, como disse, Abraão foi o primeiro a de fato dizimar.

– Sendo a prática justa e boa, foi ela introduzida e formalizada por Deus a Moisés, como parte dos mandamentos do Senhor ao seu povo, na Antiga Aliança.

Entendendo o“PORQUÊ”:

Livro de Números, Capítulo18 responde bem esta questão:

– Arão e seus filhos foram escolhidos pelo Senhor para serem a classe de Sacerdotes (Versículo 1 e 7)

– Todas as outras famílias da Tribo de LEVI, serviriam/auxiliariam os Sacerdotes (Versículo 2 e 6)

– Todas as Tribos de Israel, ao entrarem em Canaã possuíram herança e terras, menos a Tribo LEVI que serviriam ao Senhor e as outras Tribos (Versículo 20)

– Todas as ofertas consagradas ao Senhor eram para alimento dos Sacerdotes (Versículos 9-14)

– O sangue dos animais e a gordura deles não poderiam ser consumidos (Versículos 17,18)

– Todos os dízimos consagrados ao Senhor eram para alimento dos Levitas (Versículos 21-24)

– Os Levitas deveriam doar uma “oferta” do que receberam; o dízimo dos dízimos (Versículos 26)

– A “Oferta” dos Levitas era destinada a Arão, o Sumo Sacerdote (Versículo 28)

De acordo com Deuteronômio 14.22-29 – A princípio, os dízimos e as ofertas deveriam ser separados e consagrados ao Senhor, posteriormente seriam consumidos (Exceto o Sangue, a Gordura e algumas partes dos animais) pelo próprio ofertante, pelos sacerdotes e levitas, pelo órfão, pela viúva, etc.

O mesmo Deus que separou os Sacerdotes e os Levitas para o servir, não dando herança a eles, determinou que eles fossem sustentados pelo restante das Tribos, as quais os Sacerdotes e Levitas serviriam nas coisas espirituais.

EM RESUMO, POR QUÊ DIZIMAR E OFERTAR?

> Por que é a forma de Sustento para aqueles que vivem da Obra de Deus

> Porque por eles a Obra de Deus é Promovida e Desenvolvida

> Porque a Igreja (Instituição) deve ampara aos necessitados

> Para que aprendamos a termos um coração grato a Deus

> Porque Deus não quer o seu Povo Avarento e preso às riquezas.

7) Como Dizimar e Ofertar?

No Novo Testamento a prática dos Dízimos e Ofertas já estava para lá de consolidada, talvez por isto Jesus não abordou pormenorizadamente a questão, mas endossou a prática (Mt 23.23); todavia, condenou o sentimento de se auto exaltar por causa da prática (Lc 18.9-14). Paulo nos ensina a “doar” com alegria, não por obrigação ou constrangimento (2 Co 9). A propósito, dízimo significa 10% (do que recebemos). Já a Oferta, é um valor livre.

CONCLUSÃO

Respeitada as diferenças de entendimento, os abusos e as polêmicas, eu entendo que dízimo e oferta é uma questão de Retribuição, Gratidão a Deus que nos dá muito mais do que precisamos e merecemos. Não que Deus precise, mas o Senhor encara os dízimos e ofertas dados para o sustento da sua obra e servos, como se fossem para Ele.

Embora eu não obrigue ninguém a fazê-lo, creio que temos a “obrigação moral” de manter e sustentar aquilo que nos mantém e nos sustenta. Entretanto, o sentimento pelo qual devemos fazer não é de “pesar” ou “obrigação”, mas por/com amor, com alegria e gratidão.

Deixar de dizimar é deixar a obra de Deus e aqueles de quem vive dela à deriva, sem sustento e sem perspectiva. Deus leva a questão tão a sério a ponto de dizer que o que não faz está lhe roubando; Todavia, ao que cumpre seu mandamento, ele diz: “e depois fazei prova de mim nisto, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes… Então voltareis e vereis a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus, e o que não o serve”.

Enfim e por fim, embora o Novo Testamento não aborde a Palavra Dízimo, mas sim Oferta e Contribuição, julgo que a Essência seja a mesma. O grande desafio, portanto, é entender o “Porquê”, pois assim  entenderemos e seremos conscientes que a Essência dos Dízimos e das Ofertas permanece no Novo Testamento!

E você, o que acha???

Certo de que sois conscientes, Rogo sobre vós as Promessas e as Benções de Deus contidas em sua palavra!

Coloco-me a disposição para outros esclarecimentos que se fizerem necessários.

Pr. Alex Oliveira.

Publicado em Estudos Bíblicos | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

De que lado você está ou tem estado?

Por Pr Alex Oliveira

O livro de Lucas 7:11-16 nos conta uma história que expressa bem (Metaforicamente falando) o tema desta mensagem. Incentivo você a lê-la antes de prosseguir.

“E aconteceu que, no dia seguinte, ele foi à cidade chamada Naim, e com ele iam muitos dos seus discípulos, e uma grande multidão; E, quando chegou perto da porta da cidade, eis que levavam um defunto, filho único de sua mãe, que era viúva; e com ela ia uma grande multidão da cidade

É você quem determina de qual multidão fará parte! Precisamos decidir de qual lado estamos:

– Do lado da Morte ou do Lado da Vida

– Do lado do Choro ou do Riso

– Do lado da Tristeza ou da Alegria

– Do lado da Impossibilidade ou do Milagre

Eis que vos proponho a Vida e a Morte… a Benção e a Maldição(Deuteronômio 28 / Jeremias 21:8)

Demonstramos do lado de quem estamos:

> Não apenas pelas palavras

> Não apenas pela posição física ou territorial:

– Judas estava do lado de Jesus, mas não estava com ele

– Alguns da multidão andavam atrás de Jesus, mas não estavam com ele

Demonstramos que estamos do “lado” e “com” uma pessoa pela junção dos itens anteriores, mas principalmente pelas nossas atitudes.

Pontos Importantes:

* Pode não parecer, mas estar do lado certo faz toda a diferença!

* Do lado errado a aparência de vida, na verdade é morte!

* Do lado certo até mesmo a morte conduz para a vida!

E graças a Deus, que sempre nos faz triunfar em Cristo, e por meio de nós manifesta em todo o lugar a fragrância do seu conhecimento. Porque para Deus somos o bom perfume de Cristo, nos que se salvam e nos que se perdem; para estes, certamente cheiro de morte para morte; mas para aqueles, cheiro de vida para vida. E para estas coisas quem é idôneo?(2 Coríntios 2:16)

CONCLUINDO

Como saber o lado certo em uma sociedade onde tudo é relativo e onde as aparências das pessoas e das situações enganam? Pela junção de vários fatores:

– Coração quebrantado/sincero (Salmo 51:17)

– Os caminhos de Deus são de Vida e Paz para os homens (Jeremias 29:11 / João 10:10)

– Vendo e Discernindo os frutos (Mateus 7:16-20 )

– Pedindo a direção de Deus (Isaías 30:21)

– Buscando e Confiando na Palavra de Deus (2 Timóteo 3:16 / Provérbio 30:5)

Publicado em Esboços de Pregações | Marcado com , , , , | Deixe um comentário