SÉRIE: Encontros que Transformam – DEUS

Por Pr Alex Oliveira

É com prazer que eu lhe apresento amigos (as) esta série que certamente será uma rica fonte de estudo e de benção para sua vida!

Em outra oportunidade (Veja aqui) falei um pouco sobre o nome e a vida de Jacó. Levantei no artigo a questão de qual era “benção” pela qual Jacó buscava ao lutar com o anjo do Senhor. Hoje, porém, apesar de abordar os mesmos personagens e as mesmas passagens, quero lançar uma perspectiva complementar sobre tudo que já havia falado. Tenho certeza que enriquecerá ainda mais o seu estudo!

Qual é o seu nome? Quem você é?

Leitura inicial: Genesis 32:27

“E disse-lhe: Qual é o teu nome? E ele disse Jacó”

Penso comigo, pelo parco conhecimento que tenho da Palavra de Deus, que a grande essência que possibilita a transformação do Homem (Depois do sacrifício vicário de Cristo evidentemente) é o arrependimento, o reconhecimento, a conversão. Quando Deus nos chama e nos alcança com a sua Graça, Ele espera que nos arrependamos e reconheçamos quem somos e quem Ele é! Creio que não há como fazer muita coisa por alguém que não reconheça que precise e queira a mudança! (2 Pedro 2:22).

Muito bem, voltando! A pergunta do anjo, respeitando o contexto de toda a história, é pertinente e não é sem sentido! A resposta, para além do simples nome, era a Confissão, a Admissão e o Reconhecimento de quem se era!

Falar e Meditar sobre a Vida de Jacó, nos ajudará a compreender a importância e necessidade de um encontro Transformador; a necessidade de “descer” e “passarmos” por este lugar chamado Vau de Jaboque. Entenda que Deus está te, me, nos conduzindo para o Vau de Jaboque (Não literalmente, mas metaforicamente falando). Por este motivo Cristo morreu, por este motivo o Espírito Santo tem batalhado e trabalhado, para te levar e proporcionar um encontro com Deus!

Apenas recapitulando:

Genesis 25:19-27.

** Os antigos, especialmente os Judeus, acreditavam que cada nome possuía um significado, e que este revelava a personalidade e caráter de quem o possuía. Em outras palavras, o nome revelava um pouco da historia, da personalidade, da vida e de quem era a pessoa! Assim, os pais, deram o nome de Jacó ao segundo filho, talvez, à princípio como uma “inocente” brincadeira, devido ao incidente de o menino vir grudada a sua mão ao calcanhar do irmão.

** Se analisarmos com cuidado toda a história e as referencias, para mim não resta dúvida, perceberemos que os significados propostos para o nome de Jacó, realmente expressavam quem ele era ou se tornara. Ele tinha personalidade difícil e caráter duvidoso:

– Suplantador (Gn. 25:26) – Aquele que agarra o calcanhar como que querendo suplantar seu irmão.

– Usurpador (Gn. 25:29-34) – Aquele que se aproveitou da fraqueza do irmão e usurpou o lugar dele.

– Enganador/Ludibriador (Gn. 27:2-30) – Jacó engana seu pai e seu tio, a fim de obter o que queria.

Algumas conseqüências das atitudes do Patriarca foram:

– Jacó desestruturou toda a sua família, com conseqüências negativas para toda a sua posteridade

– Plantou e cultivou o ódio em seu irmão que, lhe jurou matá-lo.

– Tornou-se fugitivo, viveu em terra estrangeira e desconhecida, e teve de ficar longe de sua família.

– A maior das conseqüências que Deus permitiu que lhe sobreviesse, porém, foi ele ter de experimentar tudo o que havia feito com os outros. (Gn. 31:6,7)

Nota: a lei da semeadura que conhecemos bem é importante não só por uma questão de justiça; mas, também para que sintamos o que os outros sentiram quando lhes agravamos ou prejudicamos e, também, para que aprendamos a lição! Mas, calma, calma… Não atire ainda a primeira pedra em Jacó! Por quê?

Por que a vida e história de muitos de nós se assemelham, em muito, com a dele!

– Ele era escolhido do Senhor (Isaías 44:1)

– Deus o abençoava mesmo sem ele merecer, por sua graça. O que ele mesmo reconheceu (Gn 32:10)

– Conheceu e esteve no local chamado Betel: “Casa de Deus” (Gn 28:10-20)

– Teve algumas experiências com Deus. Viu a graça e o cuidado de Deus.

– Enfim, adquiriu muitas coisas, muitas posses, muitos filhos… Mas, lhe faltava o Principal:

Um Real e Verdadeiro Encontro com Deus!

Conforme o saudoso David Wilkerson apontou muito bem: “É como o Povo de Israel que atravessou o Mar Vermelho, mas nunca atravessou o Rio Jordao… Assim, também, muitos crentes hoje saem do mundo, mas nunca entraram em Canaã; a Terra da Promessa e do Descanso! Isto porque necessário é mais uma travessia: O Vau de Jaboque”.

Lugar de confronto e encontro com Deus!

E levantou-se aquela mesma noite… E tomou-os e fê-los passar o ribeiro; e fez passar tudo o que tinha.
Jacó, porém, ficou só; e lutou com ele um homem, até que a alva subiu. E vendo este que não prevalecia contra ele, tocou a juntura de sua coxa, e se deslocou a juntura da coxa de Jacó, lutando com ele.
E disse: Deixa-me ir, porque já a alva subiu. Porém ele disse: Não te deixarei ir, se não me abençoares
”. Genesis 33:24,25

Devemos notar, ao ler o texto e seu contexto, dois fatos interessantíssimos:

  • O Anjo já esperava Jacó no local “marcado e determinado” por Deus;
  • A princípio, não foi Jacó que lutou com o anjo, mas o anjo que já estava preparado para tal e primeiro!
  • Havia um Conflito, dois Interesses: O Anjo lutando por uma razão; e Jacó, lutando, mas por outra razão!

O Vau de Jaboque é antes de tudo um lugar de Confronto; um lugar de morte! Por outro lado, se Jacó com todas as suas más características representa o Velho Homem ou a Velha Criatura; temos a certeza que o Vau de Jaboque é o fim da Linha para o Velho Homem/Mulher!

Nós também…

Do que já temos estudado até aqui e do contexto de toda a palavra de Deus, podemos tirar algumas conclusões importantes. Deus luta conosco a todo o momento, com todas as circunstâncias por duas coisas:

  1. a) A Primeira, diz respeito a oportunidade que Deus nos deu de sermos Resgatado – a Salvação;
  2. b) A Segunda, diz respeito a como você entrará e quem você levara p/ o céu – a Transformação;

Vejamos o que Paulo diz em 1 Coríntios 6:1-11 / Efésios 4:22-24

Apesar de ser escolhido e de lhe ter abençoado, Deus, de modo algum deixou de trabalhar em seu caráter. Isto por que, para Deus, o que mais importa, ao contrário do que muitos pensam, é a transformação que Jacó, eu e você precisamos passar! O que está em jogo não é apenas a sua Salvação, mas, todo um plano de Deus para sua vida, família e ao seu próximo!

Todos nós inevitavelmente devemos fazer a escolha se queremos e estamos dispostos passar ou não neste lugar… Para os corajosos e desejosos de uma nova e verdadeira vida: Sem mentira, sem trapaça, uma Vida de Paz, descanso, de plenitude, de transformação é PRIMORDIAL!

O lugar de encontro com Deus é, também, um lugar de Renascimento, de Transformação! (Gn. 32:22-31)

Como disse certo leitor nosso: “Em nossa Caminhada, certamente, começamos como Jacó… Porém, terminaremos como Israel – Príncipes e Princesas de Deus

NÃO DEIXE DE LER A SEGUNDA PARTE! CERTEZA QUE VALERÁ A PENA!

Esse post foi publicado em Artigos, Estudos Bíblicos e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Participe deixando um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s