A IMPORTANCIA DE UMA VIDA COM PROPÓSITO!

Por Pr Alex Oliveira

Introdução

Viver a vida sem propósito e objetivos bem definidos é viver deixando “a vida te levar”; é viver sem saber para onde se vai, sendo levado de acordo com as circunstâncias! E ser levado de acordo com as circunstâncias significa que elas ditam o seu humor, seu ânimo, sua Fé, Atitude, seu louvor ou adoração! Quando na verdade o Cristão precisa saber viver, estar contente e agradecido em qualquer e independente das circunstâncias que esteja passando!

Penso que o que faz uma pessoa vencer é o Foco em seu propósito e objetivo! Lógico, não é só isto, mas é uma das principais coisas. Acho improvável… repito, improvável, que uma pessoa consiga chegar a algum lugar (vencer/conquistar) sem ter um objetivo e um propósito!

O Senhor é Deus que age, faz e fala com propósito. Jesus veio, nasceu, viveu, morreu, ressuscitou com um propósito. Os grandes homens e mulheres de Deus na Bíblia e fora dela viveram, sofreram, venceram e até morreram com/por um propósito.

A reflexão inicial é simples:

“Querem ser e vencer como eles? Descubram o segredo deles! Sigam os passos deles!”

Este é o seu desafio! Escolha um (a) homem/mulher de Deus, estude sua vida, seu comportamento, suas atitudes, suas palavras, o que ele passou; descubra o seu segredo! Como um exemplo de vida, siga os seus passos, em suas virtudes!

Hoje proponho estudar, ainda que não muito a fundo, um episódio e alguns destes homens de Deus e aprender com eles seu grande segredo!

> Como não possuo muito tempo e espaço aqui para falar e estudar com você tudo o que eu gostaria, incentivo-lhe a estudar a História da Monarquia de Israel, principalmente 1 e 2 Reis e 1 e 2 Crônicas, bem como o Livro do Profeta Jeremias (Ver o filme pode ser bem interessante também) para entender o porquê Deus permitiu o Cativeiro de Judá na Babilônia (nosso foco aqui). É propício lembrar aqui que, assim como o Egito representa escravidão, a Babilônia representa o sistema mundano e pecaminoso, que atua em desconformidade com a Santidade e Vontade de Deus. Assim é este mundo que “jaz no maligno”, no qual peregrinamos esperando ser completamente resgatados, indo para nosso verdadeiro “Lar”, a Nova Jerusalém! (2 Co 5:1-4)

*Antes de entrar propriamente no tema eu gostaria de contextualizar esta mensagem com outras abordagens que com certeza tocará o seu coração.

Leia DANIEL 1:1,2

APESAR DE SEREM ESCOLHIDOS DO SENHOR, DEUS NÃO IMPEDIU SEU POVO DE:

  1. Peregrinarem na terra da Humilhação (Dn 1:3,4) – Há tempo para todas as coisas de acordo com Eclesiastes 3. E em todas as coisas há um propósito por trás, independente de serem boa ou ruim (Romanos 8:28). É tempo de humilhação? Está sendo humilhado? Então desça do salto e se humilha perante o Senhor, por que: “Os humilhados serão exaltados”. Seja para Correção ou Provação, muitas vezes nos vemos no Cativeiro da humilhação! Bem diz a Palavra de Deus:

* “Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus para que a seu tempo vos exalte (1 Pe 5:6)

* “Filho meu, não despreze a correção do Senhor, nem te enjoes da sua repreensão” (Pv 3:1/ Hb 12:5)

* “feriste-os, e não lhes doeu; consumiste-os, e não quiseram receber a correção; endureceram a sua face mais do que a rocha; não quiseram voltar” (Jr 5:3)

* “E lhes dirá: Esta é a nação que não deu ouvidos à voz do Senhor seu Deus e não aceitou a correção…”

Apesar de serem da Linhagem Real e provavelmente não serem “culpados” pelo cativeiro, os quatro jovens: Daniel, Hananias, Misael e Azarias, sofreram junto ao seu povo tal situação, e mais, resolveram seguir o conselho do Senhor em Jr 27:4-12 / 29:4-14.

  1. Peregrinarem na terra da Adversidade (Dn 1:5) – É na hora da humilhação e adversidade que o inimigo vai querer determinar e impor o modo Como você tem que viver e o que deve ou não fazer. O que faria eu ou você no lugar destes jovens?

Daniel firmou-se no PROPÓSITO de agradar a Deus!

Você manteria o seu propósito ou aceitaria a vontade do inimigo? Se é que você tem um propósito!

  1. Peregrinarem na terra da Afronta e Intimidação (Dn 3:6; 13-18) – O inimigo sempre tentará parecer maior e mais poderoso do que ele realmente é; ele tentará de cara, com o seu limitado poder, te afrontar e intimidar!

Aproveitando momentos de fraqueza e incerteza, ele exigirá que neguemos nossa Fé; quando não conseguir, ele tentará nos persuadir a dividir a adoração que é devida somente a Deus.

Nestas horas, o que você faria? Dias virão, segundo a palavra de Deus, que novamente o inimigo de nossas almas requererá tal adoração!

Mais uma vez, estes jovens firmaram-se no propósito de Adorar e Agradar somente a Deus!

  1. Peregrinarem na terra da Acusação e Emboscada (Dn 6:1-10) – O (s) inimigo (s) está (ão) constantemente procurando ocasião contra nós, para: Acusar-nos e nos causar dano.

Quando o inimigo não consegue nos fazer negar a Fé ou dividir a adoração que é devida só a Deus, ele tentará destruir as bases de nossa comunhão com Deus, a ORAÇÃO! Se de fato ele for efetivo nesta empreitada, será fácil ele conseguir as duas primeiras.

Que atitude, que coragem, que abnegação de Daniel! Assim que ficou sabendo que era proibido orar, Daniel foi… ORAR! E o fez porque não abria mão do seu PROPÓSITO!

Na ótica do Inimigo, Daniel assinara sua sentença de morte, mas, Deus do seu trono assinara a sentença de VIDA! Como diz Isaías:

“Ainda antes que houvesse dia Eu Sou; e ninguém há que possa fazer escapar das minhas mãos; agindo Eu, quem impedirá?”

Mais uma vez, o que Faríamos eu e você no lugar de Daniel? O que faremos quando tivermos que passar nas mesmas Circunstâncias?

CONCLUSÃO

Alguns dos grandes propósitos de Daniel, Hananias, Misael e Azarias eram de:

  1. Adorar e Colocar a Deus em primeiro lugar independente das circunstâncias;
  2. De estarem juntos, intercedendo uns pelos outros naquela terra desconhecida e pagã;
  3. De honrarem e exaltarem um ao outro;
  4. De rejeitar todo e qualquer desvio da Palavra de Deus.

* Aprendemos com eles que, toda vez que o nosso propósito for agradar e colocar a Deus em primeiro lugar, Ele sempre proverá o Escape/Livramento e o suprimento das nossas necessidades (1 Co 10: 13 / Dn 1:8, 9 /2:46-49 / 3:28-30 / 6: ).

* Aprendemos também que Deus não nos livra dos Cativeiros e Circunstâncias da vida, antes, Ele entra conosco nelas, e dentro delas o Senhor mostra a sua Graça e Poder!

Esse post foi publicado em Esboços de Pregações e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Participe deixando um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s